Sobre Relacionamentos: Deixemos o Outro Ser...

by - 15:58:00


Relacionamentos



Um relacionamento deve ser uma troca de energias saudável e harmoniosa. Todos somos diferentes, mas é cultivando o amor-próprio que teremos uma relação pacífica e estimulante com qualquer parceiro.


Como já expliquei em vários posts aqui no blog, uma fase de solitude é crucial para aprendermos a praticar uma vibração positiva.

É ao estarmos sozinhos que aprendemos a meditar, a esvaziar a mente, a treinar afirmações positivas. É mais fácil mudar o nosso interior quando não estamos com mais ninguém.

Mas somos uma espécie gregária, por isso temos necessidade de socializar, e temos todo o tipo de relacionamentos que cultivamos no dia a dia: colegas de trabalho, conhecidos com quem interagimos todos os dias, amigos de infância, familiares...mas hoje quero falar especificamente de parceiros amorosos.

Como manter uma postura de calma constante com o nosso cônjuge, mesmo quando ele/a não está nos seus melhores dias?

Casais discutem, é um facto. Não propriamente porque são diferentes um do outro, mas porque um ou outro (ou os dois) não se está a sentir bem e decidiu expressar isso de alguma forma.

O mau humor ou o aborrecimento é simplesmente resultado da nossa resistência à energia positiva. É a necessidade de controlo sobre a outra pessoa, sobre a situação presente ou qualquer outro assunto. 

Mas relembro mais uma vez: não podemos controlar nada a não ser a nós mesmos.

A nossa única missão é certificarmo-nos de que estamos bem connosco, independentemente do que aconteça (e sim, eu sei que é difícil).


Relacionamentos

Se a pessoa que amamos não está bem, a nossa empatia natural vai induzir-nos a não estarmos bem também, e isso é normal. Mas não é o caminho certo para ajudarmos o outro a melhorar.

Ficarmos tristes não vai fazer o outro mais feliz - muito pelo contrário.

E depois há outro problema recorrente que é a carência. Queremos a atenção dele/a, para nos sentirmos melhor. Vemos a distância como algo preocupante.

Mas todas as relações precisam de espaço. Toda a gente precisa de um tempo sozinho, mesmo que tenha outra pessoa ao seu lado. Todos temos o direito de nos isolarmos quando acharmos necessário, e a outra pessoa deve sempre compreender isso.

Porque quando voltarmos desse momento sozinhos, voltamos com mais clareza, mais calma, e mais vontade de amar.


Relacionamentos

Uma dica valiosa para aqueles que desejam ter um relacionamento iluminado é: deixar o outro ser. Se ele/a está a ter um dia mau e resmunga sobre alguma coisa, deixa ser. Vai passar. Se lhe apetece estar sozinho/a, dá-lhe espaço.

Se seguirmos este princípio e entendermos a posição do nosso companheiro, e que ele/a tem fases boas e más, estaremos a dar-lhe espaço para ser quem realmente é, e sentir a liberdade de partilhar connosco o que sente de uma forma mais sincera, sem necessidade de esconder. Estaremos a cultivar a cumplicidade, a ternura e a harmonia.

O que faz as coisas expandirem são os desejos de melhoria. Ou seja, para uma relação melhorar têm que haver mais motivações, mais sonhos, mais desejos. 

As discordâncias dão lugar à paz, que dá espaço para melhorar. Nada precisa de ser controlado, pois o tempo trata de tudo.

Se por exemplo, antes resmungava com ele porque não passava tempo comigo por causa do trabalho, discuti com ele sobre isso e cheguei à conclusão que não dá para controlar isso. Não posso obrigá-lo a despedir-se, nem diminuir o seu horário.

Em vez disso, escolhi apreciar os nossos momentos juntos, mesmo que durante poucas horas, e de repente essas horas foram mais que o suficiente porque descobri novas maneiras de aproveitá-las.

Cada "problema" é uma oportunidade para redescobrir potencial, a preciosidade da companhia de quem amamos.


Relacionamentos




Sê uma força impulsionadora, uma aura de amor mesmo nos momentos mais difíceis, sê o que desejas para ele/a.

Só assim verás com clareza que o Universo trata até dos mínimos detalhes. Um relacionamento iluminado é aquele em que ambos encontraram, dentro de si mesmos, o amor que desejam dar ao outro.

Cláudia















You May Also Like

0 comentários

Pages