Quando é Verdade, Tu Sentes

by - 22:39:00



Por vezes sinto que quem caminha na vida sem necessidade de descobrir de onde vimos e porque estamos aqui deve sentir um vazio existencial muito grande. Eu própria tenho a minha crença formada e sinto esse vazio de vez em quando. Às vezes parece que o mal predomina, como um interruptor para a escuridão que mergulha tudo no breu - pessoas, acontecimentos, paisagens - parece que o Mundo às vezes decide vestir-se de negro só para mostrar o quão mal as coisas vão para muitas pessoas, que não se acham merecedoras de felicidade e amor.

Mas tudo isso cessa dentro de mim - por muito real que se pareça, sei que não o é. A verdade palpita e jorra por todo o meu ser. Quando ignoro todos os fantasmas do meu passado, vejo o eterno presente: a Luz.


Os iluministas diziam que ignorância era trevas, e conhecimento luz. Porém, não considero o conhecimento mais importante de todos o racional. A sabedoria mais valiosa que podemos ter conscientemente, é aquela que fomos perdendo ao longo do tempo, sob influência terrestre: somos espírito a ter uma experiência material.

O físico, por ser palpável e óbvio, sem provas visíveis que demonstrem que veio do nada, requer a nossa constante atenção, ou assim é o que parece. Mas nós, seres dotados de sentidos que são a ponte entre físico e não-físico, apenas temos a noção de que tudo isso existe porque estamos recetivos à sua VIBRAÇÃO. 

Os próprios sentimentos nos demonstram como o físico é irrelevante. Poderíamos estar na mais bela e paradisíaca praia mas, se nos sentimos no fundo do poço, levamos o poço connosco. Levamos o nosso tom e frequência onde quer que vamos. E isso diz-nos algo muito importante: nós somos guiados por aquilo que sentimos.

A verdade encontra-se nas respostas que são confirmadas pelos nossos sentimentos. Quantas vezes ouvimos alguém ou lemos algo que ressoou totalmente com aquilo que já desconfiávamos? Seja algo positivo ou negativo, quantas vezes algum conhecimento transmitido por textos, conversas, palestras, nos transmitiu algo que já sabíamos, mas que estava dormente na nossa mente?

Se esse conhecimento é familiar, é porque faz parte daquilo que consideramos verdade. A nossa verdade, tal como a nossa frequência para o Universo, é algo que carregamos connosco onde quer que vamos - nunca deixamos de ser um espírito infinitamente sábio, nunca deixamos de fazer parte de um Universo eterno e expansivo, mesmo que nos encontremos neste corpo, neste espaço, neste tempo.

Temos um Ser Maior a cuidar de nós. Somos o nosso próprio anjo da guarda, guru, guia espiritual. Antes de tomarmos uma decisão, todos os caminhos já tinham sido traçados e decididos pelo nosso Eu Maior, cuja perspetiva alargada lhe permite ver a melhor opção entre onde estamos e onde queremos ir.

Se procuras respostas, encontra-las-ás dentro de ti. No teu interior tens as ferramentas que necessitas para decidir e explorar o conhecimento mais importante da tua vida: o teu propósito. Se queres saber a verdade sobre o teu propósito, irás sentir quando a encontrares.

Cláudia

You May Also Like

0 comentários

Pages