Home » , » Quem é Insano, Afinal?

Quem é Insano, Afinal?

Written By Cláudia Rocha on 18 de julho de 2016 | 12:37:00

Imagem 


Todos têm diferentes mentalidades, mas parece que todos levam a mesma vida. Temos de encaixar no Sistema, responder às exigências do “Mundo Real”, mas se não o fazemos, estamos condenados à miséria, à fome, à depressão. 

Temos de ganhar dinheiro, de estudar, trabalhar, temos de isto, temos de aquilo. Obrigações, responsabilidades que nos fazem esquecer o que é que NÓS queremos. Regras que nos fazem esquecer que somos humanos e estamos aqui para ser livres. 

Porém, sou otimista e vejo que tudo nos levou onde estamos agora: um despertar coletivo da civilização. Todos os impérios se desmoronam, especialmente se tiverem como base a sede de poder insaciável, como está a acontecer com os nossos governos. 

O que nos domina não é a autoridade: é o nosso desejo de felicidade. Todos nós temos este objetivo em comum e fazemos de tudo para o concretizar. Disseram-nos que era desta e daquela maneira, e assim o fizemos – porémnão conseguimos a felicidade tão desejada. 
Como seres espirituais, temos esta chama que arde sem cessar, que pede sempre mais melhoria individual e coletiva, mais liberdade, mais amor nas nossas vidas.  

Como seres humanos, devemos deixar esta chama unir-nos, porque se todos temos o mesmo propósito, cada um faz a diferença. 

Mas não tem sido assim: colocaram-nos em caixas, transformaram-nos em máquinas produtoras e consumidoras, robôs sem emoção ou opinião, quando somos infinitos e parte de algo maior do que toda a riqueza e poder do Mundo. 

Espiritualidade não é Religião. Não é acreditar que há uma entidade que nos comanda, que nos castiga, que nos torna merecedores do que quer que seja. Deus existe, sim, e nós somos Deus, pela nossa capacidade de amar e criar a nossa vida. 

Mas Religião foi inventada para submeter os seres humanos ao conceito de que nós somos menores do que aquilo que nos comanda. Que temos de baixar a cabeça a algo que parece maior que nós. 

Espiritualidade é acreditarmos que nós somos tão grandes quanto a energia que cria mundos, que fazemos parte desta sincronia, do presente que é viver neste momento – e que somos nós os responsáveis por tudo isso. 

Aqueles que desafiam velhas regras, arriscam destacar-se da multidão, contrariam o que não lhes faz sentir bem…são os indivíduos que dão um abanão ao Mundo. Quer pela positiva quer pela negativa, os rebeldes são sempre revolucionários! 

É de espantar que numa sociedade tão desenvolvida tecnologicamente, o sistema económico seja tão ultrapassado. Um grupo seleto de homens no poder senta-se sobre a riqueza que acumula de biliões de pessoas que vivem medíocre ou pobremente.  

Coisas como a homossexualidade, vestir uma roupa mais chamativa, ou uma mulher ter múltiplos parceiros são ainda alvo de crítica através de cochichos. 

Quando na verdade nascemos para ser livres, parecem haver tantas coisas para nos aprisionar. Parecem. 

Mentes Iluminadas nascem agora em maior quantidade, que nos mostram aquilo que o Ser Humano é capaz, simplesmente por ser humano. Mais pessoas encontram a informação que buscam, o sentido da vida, que é ser feliz é livre. 

Há por aí tantos autores, artistas, gurus, mestres, que diz, cada um à sua maneira, a mesma mensagem. Aquela que sempre soubemos e sempre iremos saber, mesmo que esteja escurecida pelas sombras da incerteza. 

Nós somos energia, tudo é energia. O Universo é criador, e nós somos criadores também. Como humanos, cabe-nos viver na linha da frente, sendo felizes e confiando que os nossos desejos têm a força suficiente para se manifestarem sem qualquer esforço.

0 comentários:

Enviar um comentário

Página oficial

Subscreve à newsletter

Artigo em destaque

Como Usar a Lei da Atração: O Segredo na Prática >> PDF Gratuito

Para aqueles que querem aprender os básicos sobre a Lei da Atração e como usá-la para criar a vida que deseja, escrevi um livro que exp...

Envia-me uma mensagem

Nome

Email *

Mensagem *

Seguidores

Instagram