A Arte da Mente Aberta (Parte 2)

by - 17:13:00

(Continuação do post anterior)

Porque nascemos com emoções? Temos tantas, quando na verdade tudo se resume às positivas e negativas. Aprendi muito sobre elas quando vivi o máximo dos máximos do estado emocional negativo. Aprendi que a perspetiva comanda a vida. Aprendi que as emoções dão o "tom" a tudo. Que de mim mesma vem aquilo que me acontece. Estando-se muito em baixo, tudo o que vem daí é quase tudo negativo: os pensamentos, as pessoas à nossa volta, o que nos acontece no dia a dia.

A depressão é o estado emocional com a mente mais fechada.

Por isso, as nossas emoções comandam tudo, mas não só: são o nosso mapa na vida. Quando damos a nossa atenção a algo e isso nos faz sentir mal, é o nosso GPS a dizer alguma coisa.

Não ignorem as emoções negativas. Não importa se alguém vos tenta ensinar alguma coisa, por muito certo que pense que seja - cada um nasce com o seu próprio guia do que sabe bem e do que não sabe bem. Mas também não fujam das emoções negativas. São os momentos de maior confusão interna que geram as melhores conclusões, não importa quanto tempo leve.

E aos poucos, vamos deixando os outros ser. Sabemos que cada um sente o que sente, e que, mesmo não sabendo o que as suas emoções lhes estão a dizer, têm a mesma intenção que nós: estar bem com eles próprios. Cabe a nós guiar-mo-nos pelas nossas próprias emoções.

É a coragem de sentir que define uma mente aberta.

Cláudia

You May Also Like

0 comentários

Pages